A Origem da Fotografia

15
4min de leitura

A fotografia em si foi resultado da evolução de muitos anos de pesquisas, desde o século XVI, desenvolvidas por diversos cientistas para se chegar a um processo que registrasse de alguma forma o que estava sendo visto. Uma maneira de registrar de maneira definitiva uma imagem no tempo.

O ato de tirar uma foto só foi tornar-se uma moda entre os mais ricos, na segunda metade do século XIX com a criação de dispositivos um pouco mais portáteis.

Mas mesmo assim ainda haviam sérias limitações, como a desconfortável necessidade de 10 minutos de exposição à forte luz solar para poder fazer uma única captura...e todo mundo paradinho senão tinha que começar tudo de novo.

Essa necessidade de longa exposição, além de todos os preparativos iniciais para uma única fotografia, contribuia consideravelmente para o fato de não se ter pessoas sorrindo em retratos ou fotos de família daquela época.

Existe também um outro elemento determinante para a época que era o fato de pessoas muito sorridentes serem associadas a bêbados, loucos ou bobos da corte.

O resultado de tudo isso é que praticamente só temos fotos de pessoas com feições sérias daquela época registradas para a eternidade...rs

O processo da fotografia, considerando a disponibilidade de um aparelho que capturasse a imagem, até a revelação daquela foto era além de demorado, muito caro, mas quem tinha condições, passou a registrar os momentos importantes, como casamentos, cerimônias públicas e até velórios. Sim, o pessoal daquela época ainda não tinha muita noção do que fazer com essa novidade da fotografia...rs.

No Brasil, D Pedro II se tornou um grande colecionador dessas câmeras rudimentares e a família imperial foi a primeira e a mais retratada até a proclamação da república, de onde se tem uma idéia que a fotografia realmente era para poucos.

Última foto oficial da família imperial no Brasil antes do exílio
Última foto oficial da família imperial no Brasil antes do exílio

Somente em 1871 surgiu o primeiro método estável de fotografia colorida. Em 1901 a Kodak lançou a Brownie-Kodak, a primeira câmera fotográfica portátil, e só lançou seu primeiro filme colorido em 1935, o Kodachrome.

Brownie-Kodak
Brownie-Kodak

Só em 1963 a Polaroid lançou a primeira câmera instantânea. Tudo isso ainda bem caro, principalemente levando-se em consideração os insumos de revelação.

Finalmente em 1990 a Kodak inova outra vez e lança a DCS 100, a primeira câmera digital portátil de fácil manipulação devidos aos seus modos automáticos .

Ela era focada no fotojornalismo devido a exigência de se enviar a foto rapidamente para a redação do jornal

Ela era mais um conceito e foram vendidas menos de 1000 unidades.

Ela foi uma gambiarra da Kodak montada a partir do corpo de uma Nikon de filme conectada a um móduli de armazenamento e exibição e pela primeira vez na história podia-se ver a foto no momento da captura.

KODAK DCS 100 - A primeira câmera digital do mercado
KODAK DCS 100 - A primeira câmera digital do mercado

Teve início então a fotografia digital que reina em nossas vidas até hoje em câmeras dedicadas, celulares e até brinquedos tem câmeras digitais.

Historicamente, uma das maiores missões da fotografia desde os primeiros que tiveram acesso a ela, sempre foi registrar a família e o seu estado transitório. Eu me refiro a estado transitório pois seus componentes nunca mais terão aquela idade ou exata aparência, então em uma escala de tempo, um momento da família nunca é igual ao outro e por isso a busca por registrá-lo com alguma frequência. 

Mais recentemente com a popularização da fotografia e até acelerado pelas redes sociais, as famílias tendem a colecionar milhares de fotos do seu cotidiano, mas sem a qualidade que a tecnologia atual permite e os momentos merecem.

Com isso, muitos crescem sem nunca terem se visto em uma foto profissional de qualidade e nem acreditam que isso seja possível, chegando a afetar a sua auto estima. Nesse ponto, vale citar o outro post que eu tenho aqui, onde falo sobre o que é fotogenia, e como uma fotografia profissional pode te mostrar isso de outra forma.

Uma outra tendência verificada nos últimos anos é a busca por fotos mais naturais e espontâneas, pois as pessoas de alguma forma, estão cansadas de fazer e se ver em fotos com aquele sorriso que nem era verdadeiro e foi feito só pra foto.

Até quem ainda não se deu conta dessa tendência, frequentemente olha pra uma foto com sorriso natural ou até uma foto sem sorriso e vê algo diferente e mais bonito na imagem.

Família de abraçando e sorrindo
Sorrisos verdadeiros ve de situações verdadeiras

Essa diferença é a espontaneidade e a verdade da cena, que parece ser valorizada pela "sorte" de capturar justamente aquele momento, quando na verdade, o olhar treinado do fotógrafo documental experiente, já está aguardando esses acontecimentos e quase que faz uma previsão do que está para acontecer.

Uma criança comendo uma fruta ou algo cremoso, é claro que vai dar sujeira e foto boa. Brincadeira com água é a mesma coisa, então não perca oportunidades assim para, com a técnica correta, fazer ótimas fotos.

menino brincando com água
O fotógrafo precisa ficar atento aos momentos para não perder momentos assim

Mas atenção para o drama do fotógrafo, que por estar sempre atrás da câmera, com o passar do tempo, nunca aparece nos registros espontâneos, e fica limitado a se ver em selfies com o rosto deformado pela lente grande angular.

Para evitar isso treine outra pessoa em casa para revezar com você, ou chame um fotógrafo profissional para fazer esses registros de tempos em tempos de forma que todos estejam representados e com muito mais qualidade.

Espero de verdade que esse post tenha te acrescentado algo.

Se gostou compartilhe em suas redes sociais que isso é bem legal.


Fontes:

https://www.todamateria.com.br/historia-da-fotografia/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Daguerre%C3%B3tipo

https://www.resumofotografico.com/2011/08/maquina-do-tempo-kodak-dcs-100.html

A Origem da Fotografia

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL
Logo do Whatsapp